Ex-governador de NY Cuomo é indiciado por crime sexual

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Ex-governador de NY Andrew Cuomo
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Jonathan Stempel

NOVA YORK (Reuters) - Uma queixa criminal que acusa formalmente o ex-governador de Nova York Andrew Cuomo de um crime sexual foi aberta em um tribunal de Albany, capital do Estado, afirmou um porta-voz da Justiça estadual nesta quinta-feira.

"Como esse é um crime sexual, uma queixa redigida será disponibilizada em breve", afirmou o porta-voz, Lucian Chalfen, em um comunicado por email.

Os representantes de Cuomo, de 63 anos, que renunciou do cargo há mais de dois meses com o crescimento das pressões e exigências por sua saída --vindas até mesmo do presidente norte-americano, Joe Biden--, não foram encontrados imediatamente para comentar o assunto.

Uma cópia da queixa publicada online pela WNBC-TV em Nova York diz que Cuomo cometeu o crime de "toque forçado" no dia 7 de dezembro de 2020, na mansão executiva do governador ao "colocar sua mão sob a blusa da vítima... e em sua parte íntima".

O documento continua descrevendo que Cuomo acariciou o seio da mulher "com propósito de satisfazer seus desejos sexuais", mas o nome da mulher foi rasurado.

Na semana antes da renúncia de Cuomo, Brittany Commisso abriu uma queixa criminal na Delegacia do Condado de Albany alegando que o então governador havia apalpado seu seio na mansão executiva em Albany no ano passado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos