Ex-governador de Pernambuco acelerou convênios no final da gestão

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 05.10.2022 - O agora ex-governador de Pernambuco Paulo Câmara (PSB). (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 05.10.2022 - O agora ex-governador de Pernambuco Paulo Câmara (PSB). (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O agora ex-governador de Pernambuco Paulo Câmara (PSB) acelerou a assinatura de convênios ao final da sua gestão.

De outubro para cá, firmou 31 contratos, sendo 21 somente em dezembro. Esses últimos somam R$ 92,2 milhões, e de acordo com integrantes da nova administração, de Raquel Lyra (PSDB), pelo menos metade desse valor deverá ser pago a partir de 2023. A maior parte é para realização de obras de pavimentação.

Em 14 de dezembro, o gabinete de transição de Lyra havia enviado um ofício a Câmara solicitando a suspensão de transferências voluntárias com os municípios até o final do ano. O documento foi ignorado.

Procurada, a assessoria do governador garantiu que todas as obras em andamento possuem recursos assegurados, porque a gestão será encerrada com R$ 3 bilhões em caixa e outros R$ 3,4 bilhões em operações de crédito, com garantia da União. "O mandato do governador Paulo Câmara, conferido pelo povo de Pernambuco, foi até 31 de dezembro de 2022. É legítimo e discricionário do governador qualquer ação de gestão", conclui.