Ex-lutador da família Gracie é detido na Dutra com drogas na bagagem

RIO - O ex-lutador Relson Gracie foi detido na madrugada de sábado, na Rodovia Presidente Dutra transportando em sua bagagem skunk e derivados de maconha, em forma de creme, pasta e óleo, além da erva. O entorpecente estava na mala do ex-atleta, que tinha em poder dele uma passagem de Los Angeles (EUA) com destino a São Paulo, indicando a possibilidade de o material ser de origem estrangeira. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, (PRF), responsável pelo flagrante, ele voltava para o Rio de Janeiro de ônibus, quando foi flagrado por equipes do Grupo de Operações com Cães (GOC), na altura de Piraí, no Sul Fluminense.

No momento do flagrante o ex-atleta teria alegado que o material seria para consumo próprio e medicinal, tendo inclusive mostrado um documento com validade no território americano, para esse fim. Porém, segundo a PRF não havia qualquer autorização para utlização no Brasil, muito menos para importação. O ex-lutador, de 66 anos, que é filho de Hélio Gracie, o percursor do Jiu-Jitsu no Brasil, foi encaminhado para a Polícia Federal, em Volta Redonda, onde o caso foi registrado.