Ex-marido acusa Perlla de abandonar as filhas e empresário rebate: "Ela é louca por elas"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Perlla
    Brazilian recording artist, singer
Perlla foi criticada pelo ex-marido (Foto: Reprodução/Instagram)
Perlla foi criticada pelo ex-marido (Foto: Reprodução/Instagram)

Perlla está em Portugal com seu noivo Patrick Abrahão, mas a viagem está dando o que falar aqui no Brasil. Cássio Castilhol, ex-marido da cantora e pai de suas duas filhas, acusou a artista de abandonar as meninas para viver com o novo parceiro na Europa. O empresário de Perlla, por sua vez, nega as informações e garante que a cantora viajou a trabalho para dar o melhor para Pérola e Pietra.

"Isso não é verdade. A Perlla não abandonou as filhas. Pelo contrário, ela se afastou um pouco dos palcos justamente por isso. Todo artista viaja muito e ela ficaria muito tempo longe das filhas se continuasse fazendo shows. Ela teve a oportunidade de trabalhar como empresária em outro ramo e mergulhou de cabeça", explica Tiago, empresário da cantora, em entrevista ao Yahoo.

Segundo o profissional, Perlla está trabalhando fora para colher os frutos ao lado das filhas em um futuro próximo. O problema é que a separação dela com Cássio não foi nada amigável e a falta de comunicação entre eles gera problemas e exposição na mídia. 

"Vejo isso e fico até um pouco chateado. A gente sabe que a separação dela gerou um desconforto com o pai das meninas. O diálogo entre os dois é um pouco difícil e acaba acontecendo essas coisas. Mas não é verdade. A Perlla é louca pelas meninas, abriu mão da carreira de cantora para não ficar longe delas, buscou outras oportunidades para dar tudo de bom e do melhor", afirma ele.

A polêmica começou depois que Cássio Castilhol, ex-marido de Perlla, afirmou em entrevista à colunista Fábia Oliveira, do "Em Off", que as meninas estão sentindo muita falta da mãe. Ele revelou pensar, inclusive, em entrar na Justiça para solicitar a guarda unilateral delas.

"Ainda não peguei as crianças 100% para ficarem comigo porque não fez um mês que a Perlla está fora, e meus advogados me instruíram a esperar pelo menos dois meses para acionar a Justiça", diz o músico. "A Pietra, mais nova, está sofrendo muito. A Perlla fez aniversário dia 28 de novembro, e ela ficou o dia todo chorando. Como pai, eu sei o que está acontecendo. A Pérola já é mais reservada, calada, ela não procura a mãe, não chama no WhatsApp, fica na dela. Elas não estão bem com essa situação", completa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos