Ex-ministro da Defesa alerta Lula sobre perigo de MTST enfrentar golpistas

Ex-ministro alertou Lula sobre perigo de convocação da GLO por Jair Bolsonaro (Foto: ANDERSON COELHO/AFP via Getty Images)
Ex-ministro alertou Lula sobre perigo de convocação da GLO por Jair Bolsonaro (Foto: ANDERSON COELHO/AFP via Getty Images)

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva recebeu um alerta de um ex-ministro da Defesa, próximo ao PT, sobre a possibilidade de militantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto entrarem em confronto com bolsonaristas golpistas que estão bloqueando estradas em todo o país.

Segundo o colunista Guilherme Amado, do portal Metrópoles, o ex-ministro falou com o petista na terça-feira (1º). O recado era claro: um eventual confronto violento entre as partes poderia dar a Jair Bolsonaro (PL) uma justificativa para convocar uma operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) e envolver militares.

Na última terça, com a intensificação dos bloqueios nas estradas federais, o MTST anunciou que orientou a militância nos estados a desobstruírem as vias.

“Nós do MTST sempre estivemos nas ruas lutando por direitos sociais legítimos como casa e comida. Muitas dessas vezes fomos recebidos com tiros, bombas, agressões e prisões”, afirmaram na ocasião.

“Diante disso, a coordenação nacional do MTST orienta sua militância nos estados a organizar manifestações para desbloquear as principais vias de acesso, exigindo o respeito às eleições. Esperamos ser tão bem recebidos pelas forças de segurança quanto os bolsonaristas estão sendo.”

A GLO pode ser convocada apenas pelo presidente da República e significa a atuação das forças armadas, quando as forças de segurança pública não conseguem conter a perturbação da ordem no país.

Bloqueios em oito estados

Mesmo após o presidente Jair Bolsonaro postar um vídeo pedindo que seus apoiadores liberassem as rodovias no país, manifestantes resistem em vários pontos de bloqueios ilegais. Segundo atualização da Polícia Rodoviária Federal, divulgada na noite dessa quarta-feira, ainda há interdições em oito estados, sendo Santa Catarina o estado com mais bloqueios, 39 no total. Em seguida está Mato Grosso, com 32.

Os bloqueios em rodovias têm sido feitos desde a noite de domingo, em protesto ao resultado da eleição presidencial, vencida por Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Pelo Twitter, a PRF informa que já conseguiu desfazer 776 manifestações ilegais em rodovias pelo país.