Ex-ministro Mandetta depõe agora na CPI da Covid

·1 minuto de leitura
** ARQUIVO** BRASÍLIA, DF, BRASIL 29.12.2018 O futuro ministro da Saúde do governo Bolsonaro, Luiz Henrique Mandetta, durante entrevista exclusiva em seu apartamento. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
** ARQUIVO** BRASÍLIA, DF, BRASIL 29.12.2018 O futuro ministro da Saúde do governo Bolsonaro, Luiz Henrique Mandetta, durante entrevista exclusiva em seu apartamento. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) é o primeiro a prestar depoimento na CPI da Covid, nesta terça-feira (4). Mandetta foi demitido em abril de 2020, ainda no estágio inicial da pandemia. Sua saída ocorreu após desentendimentos com Jair Bolsonaro causados principalmente pela insistência do presidente em ignorar recomendações de isolamento.

Nos bastidores, o governo trabalha para tentar evitar que Mandetta use a sessão como palanque eleitoral. A ideia é apresentá-lo como copartícipe da estratégia inicial de enfrentamento à Covid.

É possível que o depoimento do ex-ministro Nelson Teich, que seria na tarde desta terça-feira (4), seja remarcado para quarta-feira em substituição ao do também ex-ministro Eduardo Pazuello. O depoimento de Pazuello foi adiado após ele dizer que teve contato com coroneis que tiveram confirmação do diagnóstico de Covid-19.