Ex-ministros, advogado de Lula e demitido por Bolsonaro são anunciados na equipe de transição

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 14.11.2022 - O vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB). (Foto: Bruno Santos/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 14.11.2022 - O vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB). (Foto: Bruno Santos/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Geraldo Alckmin (PSB), vice-presidente eleito e coordenador da transição, anunciou nesta quarta-feira (16) nomes de mais ex-ministros, do advogado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na Operação Lava Jato, Cristiano Zanin, e do ex-presidente do Inpe demitido por Jair Bolsonaro (PL), Ricardo Galvão.

Alckmin anunciou mais 16 equipes de transição: agricultura; ciência e tecnologia; comunicação social, desenvolvimento agrário; desenvolvimento regional; justiça e segurança pública; meio ambiente; minas e energia; pesca; povos originários; previdência social; relações exteriores; saúde;trabalho; transparência, integridade e controle; e turismo.

Dentre os ex-ministros, há Alexandre Padilha (PT), da Saúde, e Izabella Teixeira, do Meio Ambiente, nos respectivos grupos técnicos.

O deputado André Janones (Avante-MG), que atuou intensamente nas redes sociais durante a campanha de Lula, também foi escalado para participar do grupo de comunicação.

Na última segunda-feira (10), foi definido o grupo técnico da equipe de transição que irá cuidar da Infraestrutura vai reunir um nome do mercado, uma ex-ministra e dois secretários estaduais.

Em São Paulo, Alckmin também divulgou os nomes que irão compor os grupos de Cidades, Educação, Esportes, Juventude, Cultura e Direitos Humanos para a Infância.

O grupo técnico da equipe de transição que irá cuidar da Infraestrutura vai reunir um nome do mercado, uma ex-ministra e dois secretários estaduais.

O anúncio foi feito na tarde desta segunda-feira (14), em São Paulo, pelo vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB). Também foram divulgados os nomes que irão compor os grupos de Cidades, Educação, Esportes, Juventude, Cultura e Direitos Humanos para a Infância. Novos anúncios devem ocorrer nos próximos dias.