Ex-modelo Kate Moss se reinventa como ícone do bem-estar

A ex-top model britânica Kate Moss lança nesta quinta-feira (01) sua loja virtual de cosméticos e acessórios, a Cosmoss, em uma tentativa de se reinventar como uma musa do bem-estar. Moss agora faz parte do grupo de celebridades que criaram impérios no comércio eletrônico.

Não apenas conhecida pelo seu amor por festas e também por suas antigas relações, como o ator americano Johnny Depp e os músicos britânicos Pete Doherty e Jamie Hince, a britânica construiu sua carreira de modelo e agora promove um estilo de vida baseado na natureza "cósmica".

Ela está vendendo séruns com CBD e colágeno por 105 libras (125 dólares), infusões (23 dólares) e fragrâncias "sagradas" (aproximadamente 138 dólares) que prometem "equilibrar o corpo e a alma com o ambiente natural e o ciclo circadiano".

Embora permaneça fumando, a ex-modelo garante em entrevistas que não bebe mais e suas aventuras juvenis ficaram para trás. "Não gosto mais de não estar no controle de mim mesma", disse ao programa Desert Island Discs, da BBC.

Na opinião de Eric Briones, autor do livro "Luxe & Digital", "a beleza e o bem-estar serão os novos vetores de crescimento do luxo", por isso as linhas de e-commerce e sites promovidos por estrelas multiplicaram.

Durante a década de 1990 e início dos anos 2000, Moss foi uma das personificações de uma tendência de corpos magros na moda conhecida como "heroin chic".

Ela encerrou o capítulo das supermodelos consideradas esculturais, como Cindy Crawford e Naomi Campbell, antes do surgimento de ícones da beleza com mais curvas, como a grande estrela de reality show Kim Kardashian.

Kim e sua irmã Kylie Jenner lideram o lançamento de marcas que geram milhões de dólares.

A fortuna de Kim Kardashian é estimada em 1 bilhão de dólares pela Forbes, já a de Kylie Jenner fica em cerca de 600 milhões.

Outras artistas do mundo da música como Selena Gomez, Rihanna, Lady Gaga e também do cinema, como Jessica Alba e Gwyneth Paltrow, também entraram na indústria do comércio online ou de cosméticos.

Kate Moss se dedicou fora das passarelas aos estudos fotográficos e na colaboração com a marca de moda de low-cost TopShop, vitimada pela pandemia e adquirida pelo grupo Asos.

Além disso, lançou em 2016 sua própria agência artística nomeada Kate Moss Agency (KMA). Uma de suas principais contratações é sua filha Lila Moss, que também se tornou modelo, junto a nomes como Ella Richards, neta de Keith Richards, e a cantora Rita Ora.

ved-acc/mb/ms/jc