Ex-paquita sofre com separação do filho há dois anos: "Tem sido muito difícil"

·2 minuto de leitura
Ex-paquita não consegue falar com seu filho (Foto: Reprodução/Instagram @luisewmf)
Ex-paquita não consegue falar com seu filho (Foto: Reprodução/Instagram @luisewmf)

A ex-paquita, Luise Wischermann, que teve sua fama nos 1980, confessou não ter contato com o filho de 15 anos desde 2019.

O adolescente mora no Canadá, com o pai e a madrasta. Luise precisou voltar para o Brasil na época, após ser diagnosticada com esclerose múltipla para se tratar.

Leia também:

A empresária em entrevista à coluna Patrícia Kogut, no “O Globo” disse que tentou trazer o filho em uma ação judicial, mas não teve sucesso.

"Tem sido muito difícil. O Oliver não atende telefone, não responde aos meus emails, não quer falar comigo. A madrasta dele faz o que pode, me manda notícias e fotos. Mas ninguém se mete na vida da criança no Canadá. Ninguém se esforça para o relacionamento acontecer", revela.

A loira, disse que os desentendimentos entre os dois começaram em uma viagem dele com a família materna para a Suíça: "Quando chegou na Suíça, ele foi falando para mim: 'Agora eu sei por que você foi embora do Canadá'. Eu expliquei: 'Meu amor, fui embora porque tenho uma doença séria. Estava sozinha no Canadá, precisava da minha família, das pessoas que gostam de mim. Tentei levar você comigo, mas o juiz achou melhor você ficar lá, apesar de ter nascido no Brasil'. E perguntei: 'Como assim fui embora?'. E ele disse: 'É porque você roubou todo o dinheiro do meu pai e foi embora'. Eu disse: 'Como assim?' Fui importadora das Havaianas no Canadá durante cinco anos. Eu trabalhava. O dinheiro que eu tinha usei para pagar advogado'. Ele já chegou com muita raiva de mim, querendo briga".

Ela ainda assegurou que o fim do seu casamento foi amigável, mas que não possui mais contato com ex-marido e não consegue algum tipo de diálogo sobre a acusação de Oliver.

A ex-paquita já tentou ajuda ao Observatório de Alienação Parental e pretende voltar ao Canadá ainda este ano para resolver a situação. A madrasta do adolescente irá promover o encontro entre mãe e filho, mas o medo de Luise é que o menino não queira recebê-la.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos