Ex-paquita recebe diagnóstico de lipedema e rebate críticas: 'Não é desleixo'

Ex-paquita e hoje assessora de Xuxa Meneghel, Tatiana Maranhão, fez um desabafo em forma de post após ser diagnosticada com lipedema. Tati compartilhou com seus seguidores que passou a vida toda ouvindo críticas sobre seu corpo e que não entendia o motivo pelo qual não conseguia mudar aquilo que, aos olhos de muitos, era um defeito. Aos 45 anos, após passar por dezenas de médicos, Tatiana enfim recebeu o diagnóstico.

"Não se trata de desleixo ou de falta de força de vontade, o que eu tenho é uma doença que acomete uma a cada dez mulheres e se chama lipedema", revela a ex-paquita.

O lipedema é uma doença progressiva caracterizada pelo acúmulo anormal de gordura em regiões específicas do corpo, como pernas, braços, joelhos e coxas. Ela acomete quase que exclusivamente mulheres e e é desencadeada por momentos de desequilíbrio hormonal – menopausa, gravidez e uso de anticoncepcional são exemplos de gatilhos.

A demora para encontrar um diagnóstico não é algo raro quando o assunto é lipedema. O quadro costuma ser confundido com obesidade e, por isso, nem sempre é tratado adequadamente, como foi o caso da ex-paquita.

"Passei a adolescência ouvindo as mais diversas ignorâncias a respeito do meu corpo, fora os olhares tortos de reprovação na praia que me faziam cavar ainda mais o biquíni em protesto - sim, sou dessas! Enfim, a verdade é que nunca houve ginástica e alimentação que resolvessem meu problema. Passei por dezenas de médicos das mais diversas especialidades, mas ninguém conseguia me diagnosticar" desabafa Tatiana.

As críticas que recebeu e a dúvida sobre o que tinha fizeram com que a ex-paquita se emocionasse ao fim da publicação e decidisse informar outras pessoas que possam estar passando pelo mesmo.

"Sou só emoção e gratidão pelo dia de hoje. Quero aproveitar esse espaço pra ajudar outras meninas que passam pelo mesmo problema e avisar aos juízes de plateia dos anos 80 (hoje de internet) que devemos tratar o que desconhecemos com mais respeito. Julguem menos, amem mais", finaliza Tati.