Ex-policial 'Robocop' suspeito de integrar grupo de extermínio é preso em MG por porte ilegal de arma de fogo

A Polícia Militar de Minas Gerais prendeu em flagrante, nesta quarta-feira, Rodney Balbino Leonardi, de 50 anos, em Vespasiano. Ex-policial militar e conhecido pela alcunha de 'Robocop', Leonardi já foi apontado como líder de um grupo de extermínio que atuava na região metropolitana de Belo Horizonte.

Goiás: Homem é preso por tentar matar a mãe asfixiada com almofada e é impedido por adolescente de 12 anos

'Só caso homem e mulher': Cerimonialista se nega a realizar casamento de lésbicas

Ao todo, os policiais recolheram uma arma de fogo e 63 munições com o homem.

Segundo a PM, as autoridades receberam a denúncia de que o suspeito estava de moto na avenida Cristiano Machado e ostentava uma arma de fogo. Rodney Leonardi foi abordado pelos policiais, que encontraram 49 munições na sua cintura.

Ao ser levado para a delegacia, o homem se debatia e se arranhava. Por isso, foi conduzido pelos policiais a uma unidade de atendimento médico.

Leonardi já foi indiciado pela Polícia Civil pelo assassinato do próprio irmão, morto no réveillon de 2014 para 2015, na porta de casa.

Em 2010, ele chegou a ser preso no 34º Batalhão da PM de Minas suspeito de comandar um grupo de extermínio que teria matado 21 pessoas em São José da Lapa e Vespasiano. Em 2011, Leonardi foi expulso da corporação. Três anos depois, o ex-policial foi inocentado de duas tentativas de homicídio por falta de provas, segundo decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos