Ex-prefeito da cidade de Carmo é preso pela Polícia, que encontra R$ 130 mil enterrado em sítio

O Globo
·1 minuto de leitura
ex-prefeito-carmo-dinheiro-escondido-operacao-policia.jpg

RIO — O ex-prefeito da cidade de Carmo Paulo César Gonçalves Ladeira foi preso em flagrante nesta segunda-feira, dia 29, pela Polícia Civil em um desdobramento da Operação Chorume. Na ação, realizada em conjunto pela as promotorias de Carmo e de Sumidouro, ambas cidades da Região Serrana do Rio, foram encontrados cerca de R$ 130 mil em espécie, que estavam enterrados em tubos de PVC no quintal do sítio que pertencia ao político. Segundo os agentes, o dinheiro era oriundo de propina que o ex-prefeito recebeu.

Ladeira, que comandou a cidade do Carmo entre 2013 e 2020, foi autuado por lavagem de dinheiro, por ocultar valores oriundos de crime e com intuito de inviabilizar sua localização. Intimado para depor na delegacia, o político afirmou que sabia que seria investigado e que pretendia esclarecer alguns fatos.

Em depoimento, o ex-prefeito admitiu, ainda, que recebeu parcialmente propina da empresa responsável pela coleta de lixo no município. Segundo ele, como não tinha como justificar os valores recebidos, decidiu enterrar o dinheiro em seu sítio, na zona rural de Carmo. Alertado da necessidade de ressarcir o erário, o ex-prefeito levou a equipe da 112ª DP até onde estava o dinheiro. Os agentes localizaram os pacotes, que foram enterrados em tubos de PVC.

Após contagem, foi apurado que havia cerca de R$ 130 mil, em espécie. A Operação Chorume foi deflagrada na quinta-feira (25/03), tendo como alvo políticos e empresas prestadoras de serviços de coleta de lixo envolvidas em um esquema de corrupção. Três pessoas foram presas, sendo uma vereadora e o ex-secretário de Meio Ambiente de Carmo, além de um empresário.

O EXTRA ainda não consegiu contato com a defesa do ex-prefeito Ladeira.