Ex-premiê italiano Berlusconi está gravemente doente, diz procuradora

·1 minuto de leitura
Berlusconi chega a Palácio Montecitorio, em Roma

Por Alfredo Faieta

MILÃO (Reuters) - O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi está gravemente doente, e seu julgamento por acusações de suborno de testemunhas deveria ser suspenso temporariamente, disse uma procuradora de Milão nesta quarta-feira.

Berlusconi, de 84 anos, contraiu a Covid-19 em setembro e entrou e saiu do hospital neste ano. Nos últimos dias, aumentaram as especulações sobre a deterioração de sua saúde.

"Certamente acreditamos que Berlusconi está gravemente doente e sofrendo de uma doença grave. Isto é o que certificados médicos e consultorias mostram", disse a procuradora Tiziana Siciliano.

Durante uma audiência de um caso ligado a outro no qual Berlusconi foi absolvido por ter feito sexo com uma garota menor de idade apelidada de 'Ruby', Siciliano disse que o ex-premiê deveria ser dispensado temporariamente de ser submetido a julgamento.

O juiz decidirá se diferencia a posição de Berlusconi daquela dos outros réus no dia 26 de maio, quando haverá uma nova audiência.

Premiê quatro vezes, ele é acusado de ter subornado testemunhas para que estas silenciassem sobre o caso da prostituta menor de idade, que começou em 2013 – ele sempre negou ter feito algo errado.

O magnata da mídia deixou o Hospital San Raffaele de Milão após uma internação de cinco dias no sábado. Ele foi hospitalizado em janeiro devido a um problema cardíaco, novamente em março e duas vezes em abril.

"Ele está sendo cuidado em casa. É claro que estamos preocupados", disse seu advogado, Federico Cecconi, aos repórteres.