Ex-presidente Carter aconselha Trump a 'dizer a verdade e tuitar menos'

O ex-presidente ameircano Jimmy Carter, em 20 de janeiro de 2017

O ex-presidente dos Estados Unidos Jimmy Carter tem dois conselhos simples para o atual ocupante do cargo, Donald Trump, que corre o risco de sofrer um impeachment: dizer a verdade e tuitar menos.

Em entrevista à rede MSNBC sobre a atitude do atual ocupante da Casa Branca, que classificou de "tribunal de opereta" as audiências no Congresso relacionadas à investigação do processo de impeachment, o ex-presidente democrata foi bastante crítico.

"Creio que não está de acordo com o que os americanos estão esperando", afirmou Carter, que completou 95 anos.

"Se ele continuar sem cooperar e impedir que as evidências sejam apresentadas à Câmara dos Deputados e ao Senado, sua atitude se tornará, por si só, outro elemento que pode ser usado contra ele", completou.

"Meu conselho seria dizer a verdade (...) e também tuitar menos", declarou o ex-presidente (1977-1981), referindo-se ao uso intenso que o bilionário republicano faz da rede social do Twitter para fazer anúncios, expressar críticas e manifestar ou atacar rivais, entre outras coisas.