Ex-presidente da África do Sul adia prisão com nova audiência judicial

·2 minuto de leitura
O ex-presidente sul-africano Jacob Zuma

O ex-presidente da África do Sul, Jacob Zuma, condenado a 15 meses de prisão por desacato, evitou sua prisão por enquanto, ao apresentar um recurso contra uma eventual detenção que a Justiça deve analisar nesta terça-feira (6).

Antes do início da audiência judicial, o ministro da Polícia renunciou a prender Zuma nesta semana. Em uma carta dirigida à Corte Constitucional, as autoridades afirmaram que não vão agir até a decisão judicial, esperada para sexta-feira.

Zuma, condenado na semana passada pela mais alta jurisdição sul-africana pela sua rejeição em depor nas investigações por corrupção, tinha até domingo à noite para entrar na prisão.

No entanto, o carismático ex-chefe de Estado, de 79 anos, conseguiu que o tribunal revisasse sua sentença e uma nova audiência está prevista para segunda-feira. Entretanto, ele pediu ao tribunal para paralisar a ordem de prisão.

No início da audiência à distância desta terça-feira em um tribunal de Pietermaritzburgo, na província KwaZulu-Natal (leste), seu advogado Dali Mpofu pediu efetivamente a anulação da ordem de prisão contra um homem com um estado de saúde "incontestavelmente precário".

É um "reincidente" que "veio nos pedir para violar ainda mais a lei, deve rejeitá-lo", disse por sua vez o advogado da comissão anticorrupção Thembeka Ngcukaitobi ao juiz Bhekisisa Mnguni, que admitiu seu "incômodo" por ter que se pronunciar sobre uma decisão de um tribunal superior.

A polícia e o governante Congresso Nacional Africano (ANC) temem que sua prisão provoque distúrbios públicos. Um pequeno grupo de apoiadores do líder, que se reuniu pela manhã em frente ao tribunal, teve que ser dispersado.

Os nove anos de presidência de Zuma foram manchados por escândalos e acusações de ter saqueado dinheiro, que o forçaram a renunciar e deixar seu cargo para o atual presidente, Cyril Ramaphosa, em 2018.

bur-cld/ger/blb/tjc/mb/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos