Ex-presidente da Bolívia tentou 'tirar a própria vida' na prisão, afirma advogado

·1 minuto de leitura
(18 ago) Apoiadores de Jeanine pedem em La Paz a libertação da ex-presidente

A ex-presidente interina da Bolívia Jeanine Áñez tentou se matar na prisão neste sábado, devido à sua situação judicial, afirmou seu advogado Jorge Valda, um fato com o qual o escritório da União Europeia (UE) em La Paz expressou preocupação.

"No dia de hoje, a ex-presidente tentou tirar a própria vida, no que, graças a Deus, fracassou", diz Valda em um vídeo enviado por sua equipe de colaboradores à AFP, depois que o governo informou que Jeanine havia se "autolesionado" em uma prisão de La Paz. Segundo o advogado, o que a ex-presidente fez foi enviar "uma mensagem de socorro".

Após visitá-la na prisão, Carolina Ribera, filha de Jeanine, pediu às autoridades que permitam que sua mãe se defenda em liberdade. "Ela está muito mal, precisa de tranquilidade, porque agora está muito frágil, em depressão profunda", indicou.

O escritório da UE em La Paz tuitou que "acompanha com preocupação as notícias" sobre a ex-presidente e que espera que "as autoridades responsáveis façam de tudo para garantir o seu direito à saúde integral, tanto física quanto mental".

jac/mr/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos