Ex-presidente da Caixa diz que 'jamais soube de acusações' de assédio

Ex-presidente da Caixa Pedro Guimarães (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Ex-presidente da Caixa Pedro Guimarães (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)

O ex-presidente da Caixa Econômica Federal Pedro Guimarães negou que tenha tomado conhecimento sobre os relatos de assédio moral e sexual durante a sua gestão na instituição. A informação é do portal Poder 360.

“Pedro Guimarães jamais tomou conhecimento dessas acusações, o que demonstra a independência e seriedade dos canais de denúncia e dos mecanismos de investigações internas da Caixa, pois casos desse tipo devem ser sempre tratados com sigilo”, começa a nota do ex-presidente da Caixa.

Dados do banco estatal mostram que em 2015 houve 69 acusações de assédio moral. Em 2022, os números foram de 177 de acusações de assédio moral e 77 de assédio sexual —Pedro Guimarães chegou ao banco em 2019. As informações foram obtidas via LAI (Lei de Acesso à Informação).

O portal Poder 360 informou também que foram abertos 115 procedimentos disciplinares para apurar relatos de assédio moral e 35 sobre assédio sexual —as investigações são de 2019 a 2022.

Pedro Guimarães deixou a presidência da Caixa no dia 29 de junho após revelações de acusações de assédio sexual contra funcionárias. Ele nega.

Veja a íntegra da nota de Pedro Guimarães enviada hoje:

“Pedro Guimarães jamais tomou conhecimento dessas acusações, o que demonstra a independência e seriedade dos canais de denúncia e dos mecanismos de investigações internas da Caixa, pois casos desse tipo devem ser sempre tratados com sigilo. A Corregedoria da Caixa foi criada em 2015, mas só a partir de abril de 2019, na gestão de Pedro Guimarães, passou a ter um canal de denúncias gerido por empresa independente e reconhecida no mercado. Também foi nessa gestão que a Corregedoria ganhou significativo reforço de pessoal.

“Pedro Guimarães nega taxativamente ter praticado ou estimulado qualquer ato de abuso, irregularidade ou ilegalidade. Por isso, está convicto de que apurações de qualquer natureza, sejam internas ou externas, vão concluir pela correção de seu comportamento. A gestão da equipe de Pedro Guimarães levou a Caixa a um patamar de excelência jamais visto na sua história, como comprovam todos prêmios recebidos pela instituição nos últimos três anos e meio.”

A Caixa diz que o aumento no número de denúncias de assédio aconteceu por conta da implementação de um novo sistema terceirizado para a corregedoria.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos