Ex-presidente peruano, Alberto Fujimori, hospitalizado por problemas respiratórios

·1 minuto de leitura
Keiko Fujimori, em entrevista à AFP em Lima em 25 de novembro de 2020

O octogenário ex-presidente peruano Alberto Fujimori fez exames em uma clínica neste sábado(20) para determinar se a causa de seus problemas respiratórios se deve à covid-19, informou sua filha Keiko Fujimori.

“Ele está passando por uma série de exames para entender o porquê da baixa saturação de oxigênio” que apresenta nestes dias ao respirar, disse Keiko à rádio RPP sobre a saúde de seu pai, internado após um check-up médico na sexta-feira.

Sgundo Keiko, seu pai de 82 anos, testou negativo em um exame rápido de antígeno na noite de sexta-feira, mas os médicos preferem aguardar o resultado de um PCR para descartar um eventual contágio.

“Nos últimos dias ele tem dormido com oxigênio”, disse a mais velha do clã, de 45 anos, e atual candidata à presidência do Peru.

Fujimori está internado desde sexta-feira, quando agentes penitenciários o levaram para um check-up na base policial a leste de Lima, onde cumpre pena de 25 anos por crimes contra a humanidade e corrupção.

De origem japonesa, Fujimori sofre frequentemente de problemas respiratórios, neurológicos (paralisia facial) e hipertensão. Ele está na prisão desde 2007.

Um tribunal peruano rejeitou em maio de 2020 um recurso solicitando a libertação de Fujimori devido ao risco de ser infectado pelo coronavírus, sua idade e condições de saúde.

A resolução destacou que Fujimori é o único preso na base policial, portanto não há probabilidade de superlotação e contágio, como ocorre em outras penitenciárias do país sul-americano.

O Peru acumula 49.897 mortes de covid-19, com 1,4 milhão de casos confirmados.

ljc/dga/jc