Ex-presidente sul-africano Zuma é solto por motivos de saúde

·1 minuto de leitura
Ex-presidente sul-africano Jacob Zuma (AFP/Emmanuel Croset)

Preso desde 8 de julho por desacato à Justiça, o ex-presidente sul-africano Jacob Zuma foi posto em liberdade condicional por motivos de saúde - anunciaram as autoridades carcerárias do país no domingo (5).

Zuma, 79, está hospitalizado - por motivos que não foram divulgados - desde 6 de agosto fora da prisão onde cumpre uma pena de 15 meses por ter-se recusado a comparecer diante uma comissão de inquérito sobre a corrupção do Estado durante sua presidência (2009 - 2018).

"O Departamento de Serviços Penitenciários pode confirmar que o Sr. Jacob Gedleyihlekisa Zuma foi posto em liberdade condicional médica", disse um comunicado.

A liberdade condicional entra em vigor neste domingo, e Zuma cumprirá o restante de sua pena de prisão de 15 meses fora da prisão.

"A concessão da liberdade condicional médica ao Sr. Zuma significa que (...) ele deve cumprir uma série de condições específicas e estará sujeito à supervisão até o cumprimento de sua pena", acrescentou a nota.

sn-ayv/es-meb/pc/gf/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos