Ex-presidente uruguaio Mujica operado para retirada de espinha de peixe

·1 minuto de leitura
O ex-presidente uruguaio José Mujica no adeus ao Senado

O ex-presidente uruguaio José Mujica foi hospitalizado com urgência e será operado nesta terça-feira para remover uma espinha de peixe presa em seu esôfago, informaram à AFP fontes do hospital onde o ex-mandatário está internado.

“Será operado às 21h00”, confirmou uma fonte médica do Casmu, o hospital privado no qual Mujica foi internado nesta tarde em Montevidéu.

A médica particular do ex-presidente, Raquel Pannone, garantiu à imprensa local que trata-se de "um procedimento menor".

"É algo simples e amanhã ele estará de volta em casa", explicou Pannone ao jornal El País.

Segundo diversos meios de comunicação, os médicos tentaram primeiro retirar a espinha sem anestesia, em um procedimento ambulatório, mas, face à impossibilidade de fazê-lo, optaram pela intervenção cirúrgica.

Pessoas próximas ao ex-presidente de 85 anos dizem que ele está de bom humor.

Mujica, um dos principais líderes da esquerda Frente Amplio (FA) e que se tornou presidente (2010-2015) sendo um dos políticos mais populares e ao mesmo tempo mais resistentes do Uruguai devido ao seu passado guerrilheiro, teve uma enorme projeção internacional.

Seu estilo distante de protocolos e seus discursos em plataformas globais focados em valores humanos incomuns na linguagem política o tornaram um personagem procurado pela mídia mundial.

Em outubro de 2020, ele deixou sua cadeira no Senado, mas garantiu que isso não significava abandonar a política, mas sim a "primeira fila".

“Vou embora grato, com muitas lembranças e profunda nostalgia. A pandemia me abalou”, disse na época.

gv/mps/am