Ex-professor de colégio da Aeronáutica do Rio teria pedido sexo a ex-aluna

Stacked blue upholstered chairs
Professor Eduardo Mistura foi denunciado de assédio por ex-alunos de Colégio da Aeronáutica do Rio. (Foto: Getty Creative)

O ex-professor do colégio da Aeronáutica, no Rio de Janeiro, Eduardo Mistura foi alvo de mais uma denúncia. Dessa vez uma ex-aluna do professor de história relatou que quando ela tinha 17 anos, ou seja era menor de idade, ele a levou para uma rua deserta e pediu por sexo.

A vítima, que não quis se identificar, conta que resolveu trazer o caso ao público para que outras meninas saibam se defender e denunciar casos semelhantes. Hoje com 32 anos, ela conta que era estudante do curso pré vestibular Equipe 1, em Rio Bonito, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro e que Eduardo era um professor brincalhão e querido por todos.

Tudo aconteceu depois que a então garota mandou um email agradecendo o professor e contando que tinha ido bem nas provas de vestibular. Eles teriam então trocado mais alguns e-mails em que falavam de música quando o professor fez insinuações e a chamou para sair. Segundo a mulher, assim que entrou no carro ela percebeu que algo não estava correto. “Ele me levou para uma rua deserta onde casais vão para namorar e então pediu por sexo”.

Diante da negativa, o professor teria se afastado da mesma e levado a embora. Entretanto, no dia seguinte Mistura enviou mais um email se declarando para a ex-aluna.

O caso

Um grupo de ex-alunas do Colégio Brigadeiro Newton Braga, na Ilha do Governador, procurou apoio jurídico na Comissão de Direitos Humanos da OAB na última terça-feira (10) para fazer denúncias sobre o comportamento inadequado do professor Mistura e também contra o professor de educação física, Álvaro Luiz Pereira Barros.

Segundo os relatos das estudantes, os abusos teriam ocorrido entre os anos de 2014 e 2020, quando elas ainda eram menores de idade. Como prova, foram apresentados prints de trocas de mensagem e áudios dos dois professores.

O que é assédio sexual?

Assédio sexual é um tipo de crime que consiste em constranger alguém para obter "favorecimento sexual" usando a condição de superior hierárquico. Segundo a lei, pode ser uma atitude física, como a tentativa de um beijo, um comentário insistente, como um convite para sair, ou mesmo um gesto que traga constrangimento e viole a liberdade sexual da pessoa.

A denúncia pode ser feita em uma delegacia ou mesmo no Ministério Público.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos