Ex que acusou Nego do Borel de agressão apoia Duda Reis: 'Não duvidem, é real'

Extra
·3 minuto de leitura

Ex-namorada de Nego do Borel no início da carreira dele, assessora de imprensa Swellen Sauer usou as redes sociais nesta quarta-feira para comentar a atual polêmica envolvendo o funkeiro, que está sendo acusado pela ex-noiva, Duda Reis, de agressão. Em 2015, Swellen denunciou, em entrevista ao EXTRA, que o cantor tentou enforcá-la com um carregador de celular.

"Falei tudo o que eu tinha que falar todos esses anos. Me criticaram muitas vezes. Tudo o que eu tinha que dizer, eu já disse. Muitas coisas eu minimizei. Parem de duvidar das pessoas. Vocês que estão duvidando, não duvidem. É real!", disse ela num vídeo postado no stories do Instagram.

Em abril do ano passado, Swellen usou as redes sociais para falar sobre as acusações dos pais de Duda Reis, que afirmaram que a filha tinha sido agredido pelo cantor durante uma viagem a Portugal. Na época, tanto Nego quanto Duda negaram. Nesta quarta-feira, Duda soltou o verbo e confirmou as agressões.

"Será que sempre terei que explicar? Por quê explicar, se a palavra da mulher nunca é credibilizada. Passou, não existe mais ferida, mas a cicatriz vocês cismam em catucar. Não dói, mas coça", escreveu Swellen no Facebook na época.

O desabafo aconteceu após Swellen ser procurada pela imprensa para comentar a confusão de Nego do Borel com os atuais sogros. Ao EXTRA, ela afirmou que prefere não mais se pronunciar porque sempre se sentiu descredibilizada e falou da diferença do peso de uma acusação vinda dos pais de Duda Reis, que são médicos, com uma declarão dela.

"O peso da minha fala é sempre diferente por ser mulher e por não tem um posicionamento social como é o dos pais da menina... Existe uma diferença muito grande de quando eu falo e quando o pai da Duda fala, porque ele é homem, é um médico, bem-sucedido e branco. A fala pode ser a mesma, mas as pessoas são diferentes", disse ela, afirmando que hoje mantém uma boa relação com Nego do Borel.

"Nos encontramos no canarval e conversamos. Está tudo bem, já passou. Hoje não tenho problema nenhum com o Leno (nome de batismo de Nego do Borel). Então, nessa confusão, eles que lutem".

Swellen também lançou, em maio de 2016, o livro "Nasci para ser traída", que narra a relação conturbada com Nego do Borel.

'Ele tentou me enforcar com o carregador do celular'

Em julho de 2015, Swellen, que namorou Nego por cerca de dois anos, relatou ao EXTRA que eram constantes as brigas entre o casal, motivadas pelo ciúme da parte do funkeiro e narrou uma briga série que eles tiveram.

“Ele não gostou porque eu encontrei um outro MC com quem havia trabalhado e tentou me enforcar com o carregador do celular. Não foi nada grave, mas ficava com medo”, minimizou ela, que descartou denunciá-lo à polícia. “Na época, eu era assessora de imprensa dele e tinha que preservar a sua imagem. De vez em quando o clima esquentava, então eu fechava os olhos, fazia uma oração e tirava o time de campo”.

Swellen recordou, na ocasião, que apesar de trabalhar com o cantor não acompanhava com frequência seus shows, e que recebia frequentemente ligações e mensagens de amigos avisando que ele estava de mãos dadas com outra mulher. Segundo ela, uma dessas era Crislaine Gonçalves, que veio a namor Nego posteriormente. “Ele sempre me traiu, mas chegou um momento que não suportei mais”, lamentou. “Ele é um menino que cresceu muito rápido. Tinha 20 e poucos anos, grana e muita mulher em cima”.