Ex-secretário de Meio Ambiente do Rio vai representar o Brasil em conferência da ONU

RIO - Com apenas 26 anos, o advogado Eduardo Cavaliere assumiu, em dezembro de 2020, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente do Rio de Janeiro e se tornou o secretário mais jovem a ser nomeado na cidade. A passagem de pouco mais de um ano pela pasta teve como marco o combate às construções irregulares em áreas de proteção ambiental gerenciadas por milícias e traficantes locais. Atualmente, fora da prefeitura, Cavalieri é a pessoa escolhida pela Embaixada da Suécia para falar sobre o tema e representar o Brasil no painel de abertura da mesa "Gerações Futuras", na Estocolmo+50.

A conferência é organizada pela Organização das Nações Unidas e será realizada nos dias 2 e 3 de junho. O evento celebra os 50 anos da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano , que, em 1972, pela primeira vez, tornou a natureza uma preocupação global.

O painel em que Cavaliere participará reúne jovens ativistas, pesquisadores e líderes empresariais para discutir ideias de preservação ambiental para as próximas gerações. E um ponto que o ex-secretário deve ressaltar é a ligação entre a criminalidade urbana e os riscos ao meio ambiente, a partir de sua experiência na administração pública.

— Metas de enfrentamento ao crime organizado são importantes — lembra o advogado. — Na cidade do Rio, por exemplo, um terço da emissão de metano e carbono parte de resíduos da construção civil e matéria orgânica de aterros clandestinos. A proposta a ser debatida é juntar esforços, junto a instituições militares e civis da polícia ambiental, Ministério Público e outras instâncias, para endurecer leis de fiscalização.

Durante todo o ano de 2021 e nos primeiros quatro meses deste ano, em que esteve à frente da secretaria, Cavaliere acompanhou cerca de 70 demolições e vistorias de construções irregulares no município. As ações causaram prejuízos de cerca de R$ 428,4 milhões para as milícias e traficantes, calcula.

A iniciativa foi apresentada pelo ex-secretário também na COP26, em novembro. Cavaliere apresentou ainda o Plano de Desenvolvimento Sustentável e Ação Climática anunciado pela cidade em junho de 2021, que já soma 978 ações. Uma das missões deixadas pelo ex-secretário à prefeitura é reduzir 20% das emissões de gases de efeito estufa até 2030 e aumentar o investimento em saneamento.

— No Brasil, o garimpo na Amazônia e outras ilegalidades ambientais avançam devido à falta de interesse e representação do governo federal. A participação da juventude é fundamental nesse momento, e agora, fora da secretaria do Rio, sigo no ativismo enquanto representante civil, levando as necessidades do país para o mundo — diz Cavaliere, que também foi coordenador nacional do Fórum de Secretários de Meio Ambiente das Capitais Brasileiras — CB27, que reúne os dirigentes das pastas das 26 capitais brasileiras e do Distrito Federal.

Um dos últimos feitos de Cavalieri no governo municipal, em março, foi o lançamento da conferência ambiental Rio+30 Cidades. O evento é uma conferência sobre desenvolvimento urbano sustentável que marca a consolidação da capital fluminense como cidade líder global nas discussões sobre meio ambiente e enfrentamento à emergência climática.

De acordo com o ex-secretário, o país precisa seguir três pilares essenciais para atingir as metas propostas, que envolvem desde o governo federal até a população civil.

— O primeiro dever é avançar nas resoluções para proteger o servidor que atua na fiscalização, com equipamentos que hoje estão sucateados. O segundo é criar um sistema mais favorável para a chegada de ONGs nacionais e internacionais, especialmente em territórios indígenas, onde o embate é intenso. Por fim, é preciso um ecossistema que valorize as políticas locais para aproximar a agenda climática aos cidadãos e, assim, realizá-las de forma mais realista e educativa — conclui.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos