Ex-tucano e ex-bolsonarista, Xico Graziano será secretário do Meio Ambiente em Ilhabela

MARIANA CARNEIRO
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Ex-secretário particular de Fernando Henrique Cardoso na Presidência, fundador do PSDB e ex-apoiador de Jair Bolsonaro (sem partido), Xico Graziano será secretário do Meio Ambiente em Ilhabela, cidade do litoral paulista. Ele fará parte da gestão de Toninho Colucci, do PL, que será prefeito da cidade pela terceira vez. "'Colocar Ilhabela na liderança da política ambiental urbana do Brasil'. Com esse compromisso aceitei o convite do prefeito Toninho Colucci para assumir a secretaria de Meio Ambiente do município. Um desafio que rejuvenesce minha experiência. Pensar globalmente, agir localmente", escreveu Graziano em suas redes sociais. Ligado há décadas à social-democracia, Graziano surpreendeu ao optar por apoiar Bolsonaro ainda no primeiro turno na eleição de 2018. Também associado ao agronegócio, ele defendeu Bolsonaro (muitas vezes de maneira agressiva) até o início de 2020, quando rompeu com o presidente. Ele tratou de suas guinadas em livro recém-lançado, “O Fracasso da Democracia no Brasil” (editora Almedina). “Como podemos ter escolhido um presidente da República tão insensível, quase desumano?”, pergunta ele no livro. E logo depois questiona: “Por que Jair Bolsonaro, eleito para exatamente enfrentar essa picaretagem da política nacional, curvou-se ao centrão?“.