Ex-chefe de estatal é condenado à morte na China por corrupção e bigamia

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Lai Xiaomin em julgamento
Lai Xiaomin em julgamento

Um alto executivo chinês, que já foi o presidente do conselho de uma grande empresa financeira controlada pelo governo, foi condenado à morte por um tribunal do país. As informações são da rede de notícias CNN.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Lai Xiaomin foi condenado por corrupção – ele teria recebido propinas indevidas no valor de mais de R$ 1,4 bilhão – e por bigamia, por conta conta de supostos casos extraconjugais.

Leia também:

Ainda não está claro quando ou como Xiaomin será executado, e ele ainda deve ter uma oportunidade de recorrer à sentença.

Segundo a CNN, a sentença é rara pela sua dureza, mas o valor das propinas obtidas pelo ex-executivo também são sem precedentes no país.

Lai foi descrito pelo tribunal que o condenou como “fora da lei e extremamente ganancioso”.

Ainda de acordo com fontes ouvidas pela reportagem, a condenação seria também um “aviso” do Partido Comunista para executivos que tentarem se desviar dos códigos estabelecidos pelo governo central chinês.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube