EXCLUSIVO-Índia deve atrasar entrega de vacinas contra Covid para Covax, diz Unicef

Krishna N. Das
·1 minuto de leitura
Recipiente com doses de vacina da AstraZeneca

Por Krishna N. Das

NOVA DÉLHI (Reuters) - A Índia provavelmente vai atrasar as entregas de doses da vacina contra o coronavírus da AstraZeneca para o programa Covax em março e abril, disse à Reuters o Unicef, parceiro de compra e distribuição do programa de vacinação apoiado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e a aliança global de vacinas Gavi.

"Entendemos que as entregas de vacinas contra Covid-19 para economias de baixa renda que participam do Covax Facility provavelmente enfrentarão atrasos após um revés na obtenção de licenças de exportação para novas doses de vacinas produzidas pelo Instituto Serum da Índia (SII)", disse o Unicef por e-mail.

"O Covax está em negociações com o governo da Índia com o objetivo de garantir as entregas o mais rápido possível", acrescentou.

A Reuters informou nesta quarta-feira que a Índia suspendeu temporariamente todas as principais exportações da vacina da AstraZeneca feita pelo Instituto Serum, maior fabricante de vacinas do mundo, para atender à demanda doméstica com o aumento das infecções.

O Unicef também disse que os países participantes do Covax foram informados sobre suprimentos menores do que o esperado para março de doses da AstraZeneca feitas na Coreia do Sul.

"Isso se deve aos desafios que a empresa enfrenta para aumentar rapidamente o fornecimento e otimizar os processos de produção para essas entregas antecipadas", afirmou o Unicef.