EXCLUSIVO-Agência da UE planeja acelerar vacinas contra variantes da Covid

Emilio Parodi
·2 minuto de leitura
Agência Europeia de Medicamentos (EMA) em Amsterdã

Por Emilio Parodi

MILÃO (Reuters) - A agência reguladora de medicamentos da Europa está planejando acelerar as avaliações de quaisquer vacinas contra Covid-19 que sejam modificadas para proteger de variantes do vírus, disse o chefe da força-tarefa anti-Covid-19 da agência à Reuters nesta sexta-feira.

Marco Cavaleri, presidente da equipe de avaliação de vacinas da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), disse que não deveria haver necessidade de testes de larga escala demorados como aqueles necessários para avaliar as primeiras vacinas contra Covid-19, já que ajustes para novas variantes podem ser testados em grupos menores.

"Estamos trabalhando em diretrizes atualizadas, supondo que não podemos pedir testes de estágio avançado amplos. Isto nos permitirá ir mais rápido", disse Cavaleri.

"Pediremos testes muito menores, com algumas centenas de participantes, ao invés de 30 mil a 40 mil", explicou ele à Reuters, dizendo que a EMA se concentrará principalmente em dados sobre reações imunológicas.

Farmacêuticas como Pfizer, Moderna e AstraZeneca estão testando suas vacinas contra Covid-19 para diversas variantes do novo coronavírus que são mais infecciosas e se espalham rapidamente.

As variantes que surgiram no Brasil (conhecida como P.1.), no Reino Unido (conhecida como 20I/501Y.V1 ou B.1.1.7) e África do Sul (conhecida como 20I/501Y.V2 ou B.1.351) já se espalham por todo o mundo, aumentando a pressão sobre governos que passam apuros para domar uma pandemia que já matou quase 2,5 milhões de pessoas.

Estas são as três grandes variantes que estão preocupando os cientistas, já que sua disseminação eleva o risco de ser preciso atualizar ou ajustar vacinas contra Covid-19 recém-desenvolvidas para que sejam eficazes contra algumas variantes e de as pessoas precisarem de uma ou mais vacinas de reforço.

Na semana passada, a Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) também disse que está cogitando um processo de análise rápido para novas vacinas de reforço contra Covid-19 se surgirem variantes contra as quais as vacinas não oferecem proteção.

As fabricantes de vacinas Pfizer e BioNTech, assim como AstraZeneca e Moderna, cujas vacinas contra Covid-19 receberam autorização de uso emergencial na Europa, disseram que estão se preparando para a possibilidade de surgirem variantes que podem exigir ajustes em suas vacinas.

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447702))

REUTERS TR