EXCLUSIVO-EUA vão flexibilizar restrições de viagens para estudantes chineses, dizem fontes

David Shepardson
·1 minuto de leitura

Por David Shepardson

WASHINGTON (Reuters) - O governo de Biden vai flexibilizar as restrições de viagens, permitindo que estudantes chineses e de outros países onde a maioria dos cidadãos estrangeiros continua impedida de ir aos Estados Unidos cheguem ao país para as aulas neste outono do hemisfério norte, disseram autoridades governamentais à Reuters.

O Departamento de Estado dos EUA deve anunciar nesta terça-feira que está expandindo suas isenções de juros nacionais para cobrir estudantes e acadêmicos em todo o mundo a partir de 1º de agosto, após ter feito a mudança para estudantes europeus em março, disseram autoridades.

Por causa da Covid-19, os EUA atualmente proíbem a entrada da maioria dos cidadãos estrangeiros que estiveram na China, Brasil, África do Sul, Irã e grande parte da Europa nas duas semanas anteriores. Agora, alunos de todos esses países poderão entrar nos Estados Unidos no outono do hemisfério norte. A China tem o maior número de estudantes internacionais no país norte-americano.