Execuções na fronteira: Polícia do Paraguai volta atrás após confirmar 5ª morte e culpa homônimo por erro

·1 minuto de leitura

PEDRO JUAN CABELLERO — A polícia do Paraguai retificou uma informação sobre a morte de uma quinta vítima do ataque à tiros que matou quatro pessoas em Pedro Juan Caballero, na fronteira com o Mato Grosso do Sul. A brasileira Rhafaelli Alves do Nascimento, de 20 anos, na verdade segue internada em Ponta Porã. Conforme a emissora local ABC, as autoridades confirmaram que um homônimo gerou a confusão.

— A informação que recebemos de nossos pares no Brasil é que seria uma homonimia. Sim, há uma pessoa ferida que está se recuperando, mas não morreu — confirmou o chefe de Investigação de Homicídios paraguaio, Hugo Grance, afirmando que a informação errada teria sido repassada por agentes brasileiros.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos