Exercícios militares do Irã serviram para alertar Israel, dizem comandantes iranianos

·1 min de leitura

(Reuters) - Os exercícios militares conduzidos nesta semana pelo Irã na região do Golfo tinham a intenção de enviar um alerta a Israel, afirmaram os principais comandantes militares do país nesta sexta-feira, em meio a preocupações sobre possíveis planos de Israel contra instalações nucleares iranianas.

Os jogos de guerra da Guarda Revolucionária do Irã, que incluíram o disparo de mísseis balísticos e de cruzeiro, foram encerrados na sexta-feira.

"Esses exercícios tinham uma mensagem muito clara: um alerta sério e real às ameaças feitas pelas autoridades do regime sionista para que eles tenham cuidado com seus erros", disse o chefe da Guarda, general Hossein Salami, ao canal estatal de televisão.

"Iremos cortar as mãos deles se fizerem um movimento errado... A distância entre operações reais e os exercícios militares é apenas uma mudança nos ângulos de lançamento dos mísseis", acrescentou Salami.

O Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas iranianas, general Mohammad Bagheri, disse que 16 mísseis balísticos de diferentes classes foram disparados simultaneamente e destruíram alvos pré-determinados. O Irã diz que seus mísseis balísticos têm alcance de 2 mil quilômetros e são capazes de atingir Israel e bases dos Estados Unidos na região.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos