Expectativa para reinado de Charles 3º sobe 31 pontos desde maio e chega a 63%

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O agora rei Charles 3º não falou muito desde a morte de sua mãe, a rainha Elizabeth 2ª. Mas, segundo o instituto de pesquisa YouGov, as poucas palavras ditas foram suficientes para aumentar sua popularidade em 31 pontos percentuais, quando comparada com a de maio. Para 63% dos britânicos, Charles será um bom rei —antes, apenas 32% tinham essa impressão.

A pesquisa, divulgada nesta segunda-feira (12), aponta também que 15% dos britânicos acreditam que Charles terá um mau reinado, ante 32% de maio.

A rainha, por sua vez, em maio era bem avaliada por 82% de seus súditos, segundo o instituto.

O aumento da popularidade do novo monarca, porém, não afasta aqueles que defendem a renúncia de Charles em prol de seu filho, o príncipe William: a ideia é apoiada por 35% dos britânicos. Em maio, 25% da população do país acreditava que Elizabeth deveria renunciar em prol de Charles.

Um outro ponto divide os britânicos: para 53% deles, seria apropriado que o rei se manifestasse sobre questões com as quais ele se preocupa. Mas 30% acreditam que não seria apropriado e 17% não souberam responder.

Charles, por exemplo, defende medidas para combater a crise climática e políticas de acesso à educação para jovens desfavorecidos.