Explicação de pai sobre gênero não binário viraliza

Foto por Reuben Lisgarten: Jay Jackson

A explicação que um pai deu aos seus filhos sobre o que significa se identificar como não-binário viralizou no Twitter, com muitas pessoas elogiando-os por espalhar uma mensagem de aceitação.

Alguns dias atrás, um artista chamado Jay Jackson escreveu no Twitter sobre como uma criança visitou seu local de trabalho e perguntou a Jackson se elx era um menino ou uma menina.

Quando Jackson respondeu dizendo que “nenhum dos dois”, o pai da criança explicou que nem todos se identificam como um menino ou uma menina.

“Os pais explicaram que algumas pessoas são ‘ele’, algumas são ‘ela’ e outras são ‘elx’ – o garoto respondeu que nunca havia pensado nisso, e o pai disse que poderiam pensar mais sobre isso mais tarde”. twittou Jackson.

Jackson continuou, em um outro tweet, dizendo que o pai também disse que “só porque outras pessoas dizem que somos algo, não significa que é verdade”.

Jackson explica ao The Independent que inicialmente sentiu insegurança sobre como melhor à pergunta da criança.

“Foi uma interação maravilhosa e emocionante, que eu gostaria que fosse mais comum”, disse.

“Eu estava sentindo um certo nervosismo em responder à pergunta do garoto por causa de como os pais podem reagir, mas ele perguntou tão educadamente e curiosamente, que apenas deixei escapar, da forma mais simples que pude.


No trabalho, uma criança me perguntou se eu era um menino ou uma menina, então eu disse “nenhum” e seu pai explicou que algumas pessoas são “ele”, algumas são “ela” e outras são “elx” – a criança respondeu que nunca tinha pensado nisso, e o pai disse que eles poderiam pensar juntos sobre isso mais tarde


No trabalho, uma criança me perguntou se eu era um menino ou uma menina, então eu disse “nenhum” e seu pai explicou que algumas pessoas são “ele”, algumas são “ela” e outras são “elx” – a criança respondeu que nunca tinha pensado nisso, e o pai disse que eles poderiam pensar juntos sobre isso mais tarde

Pais fazendo o seu melhor, eu quase chorei, meus colegas de trabalho se emocionaram, foi tudo


Pais fazendo o seu melhor, eu quase chorei, meus colegas de trabalho se emocionaram, foi tudo

O pai também disse que só porque outras pessoas dizem que somos algo não significa que é verdade

“É tão bom saber que existem pais como esse, que estão criando seus filhos para serem pessoas abertas a diferentes identidades.”

A interação deixou Jackson e seus colegas de trabalho muito emocionados, e repercutiu entre milhares de pessoas no Twitter.

O tweet original de Jackson foi retweetado 40.000 vezes e curtido 313.000 vezes, com muitos expressando sua admiração pelas habilidades parentais do adulto.

“Eu gostaria que mais pais aceitassem melhor isso, e não fossem tão rápidos para julgar”, escreveu uma pessoa.

Outro disse: “Para todos que já entraram em pânico sobre ‘Mas como vamos explicar isso para as crianças?!?’ – as crianças são muito mais compreensivas do que você pensa.”

Embora a história tenha recebido uma reação muito positiva nas mídias sociais, algumas pessoas não aceitam muito bem a explicação da identificação de gênero não-binário.

“O tweet recebendo tanta atenção foi muito inesperado, e as respostas foram mais difíceis de lidar do que eu pensava”, diz Jackson.

“Recebi mensagens dizendo que eu deveria morrer, e compararam essa interação com abuso infantil, enquanto outras pessoas têm me apoiado, de maneiras incríveis – desde mensagens gentis até doações para a página de angariação de fundos que meu parceiro e eu temos para nossa jornada de fertilidade como casal transgênero”.

“Têm sido dias muito emocionantes, ver tanta interação com a minha experiência, de todas as perspectivas.”

Jackson e seu parceiro Reuben Lisgarten, que são ambos transgêneros e não-binários, estão atualmente arrecadando dinheiro para um tratamento de fertilidade, em um esforço para ter um filho juntos.

As pessoas que se identificam como não-binárias podem se identificar como uma combinação de gêneros diferentes ou como nenhuma, como explica o National Centre for Transgender Equality.

“As pessoas cujo gênero não é masculino ou feminino, usam muitos termos diferentes para se descrever, sendo o não-binário um dos mais comuns”, afirma.

“Outros termos incluem genderqueer, agender, bigender e muito mais.”

Sabrina Barr

The Independen