Falta de luz provocada pelo furacão Irma deixa 5 mortos em asilo na Flórida

Miami (EUA), 13 set (EFE).- Cinco pessoas morreram e outras 120 tiveram que ser retiradas de um asilo localizado na cidade de Hollywood, ao norte de Miami, em um caso relacionado com a falta de eletricidade na região por causa da passagem do furacão Irma.

As autoridades investigam se as mortes ocorreram por inalação de monóxido de carbono expelido por um gerador elétrico ou pelo calor registrado por causa do corte no fornecimento de energia e pela ruptura no sistema de ar condicionado provocada pelo Irma.

A prefeita do condado de Broward, Barbara Sharief, indicou em entrevista que três das vítimas morreram no Centro de Habilitação de Hollywood Hills. Os outros dois faleceram enquanto eram levados para hospitais próximos do local do asilo.

As imagens divulgadas pela imprensa local mostram idosos em cadeiras de roda no lado de fora do asilop, que fica ao lado do Larkin Community Hospital, que também teve que ser evacuado.

Um operário trabalha para consertar os aparelhos de ar condicionado, enquanto o asilo aguarda a chegada de representantes da companhia Flórida Power Light para fazer reparos e restabelecer o fornecimento de energia no local, informou uma emissora local.

O número provisório de mortos pela passagem do Irmã subiu, segundo a "ABC News" para 23 pessoas nos EUA. O "Weather Channel" eleva o número de vítimas para 47 e calcula prejuízos de bilhões de dólares nos EUA e no Caribe.

Só na Flórida, as autoridades destacaram ontem que já tinham destinado cerca de US$ 250 milhões para trabalhos de recuperação e limpeza da região. EFE