Explosão mata mais de 50 pessoas em mesquita em Cabul, diz líder religioso

Homens fogem de local de explosão de mesquita em Cabul, no Afeganitão

CABUL (Reuters) - Uma forte explosão matou mais de 50 pessoas após as orações de sexta-feira em uma mesquita de Cabul, afirmou o líder do templo, no último de uma série de ataques a alvos civis no Afeganistão durante o mês do Ramadã, que é sagrado para os muçulmanos.

A explosão atingiu a Mesquita Khalifa Sahib, na região oeste da capital afegã no início da tarde, afirmou Besmullah Habib, vice-porta-voz do Ministério do Interior, que disse que o número de mortos oficial era de 10.

O ataque aconteceu enquanto os frequentadores da mesquita sunita se reuniam para as orações de sexta-feira para uma congregação chamada Zikr --um ato de rememoração praticado por alguns muçulmanos, mas visto como herético por alguns grupos sunitas de linha dura.

Sayed Fazil Agha, diretor da mesquita, disse que uma pessoa que eles acreditam que era um homem-bomba se juntou a eles na cerimônia e detonou explosivos.

"A fumaça negra subiu e se espalhou por todos os lados, havia cadáveres para todo lado", disse à Reuters, acrescentando que seus sobrinhos estavam entre os mortos. "Eu sobrevivi, mas perdi pessoas queridas."

O Hospital de Emergências no centro de Cabul disse que está atendendo 21 pacientes, e que dois já chegaram mortos no local. Uma enfermeira em um outro hospital, que se recusou a se identificar, disse que recebeu várias pessoas feridas em estado crítico. Uma fonte da área de Saúde disse que até agora havia recebido 30 corpos no total.

(Reportagem da redação de Cabul)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos