Desmontagem de acampamento de ativistas na França acaba em distúrbios

Paris, 9 abr (EFE).- A operação de desmontagem de um acampamento de ativistas no noroeste da França, onde estava prevista a construção de um aeroporto, causou nesta segunda-feira distúrbios violentos com as forças da ordem, informaram fontes oficiais.

Cerca de 2.500 gendarmes foram à floresta de Notre-Dame-des-Landes, perto de Nantes, onde há anos um grupo de ativistas acampava a fim de impedir a construção de um grande aeroporto para o noroeste da França.

Apesar do atual Executivo presidido por Emmanuel Macron ter anunciado em janeiro passado que renunciava a essa grande infraestrutura, os militantes decidiram manter sua estadia para se assegurar que os terrenos, que já tinham sido desapropriados, sejam utilizados para fins ecológicos.

O Governo afirmou que evacuaria a área e que devolverá as terras desapropriadas aos seus antigos proprietários se desejarem recuperá-las.

A intervenção dos agentes foi respondida com projéteis caseiros pelos ativistas, um dos quais atingiu o olho de um agente que foi levado a um hospital de Nantes com desprendimento de retina.

Os gendarmes avançaram na região de floresta e chegaram até o lugar no qual os militantes tinham instalado suas cabanas e tendas de campanha, que começaram a ser desmontadas com maquinaria pesada. EFE

lmpg/ma