Explosão no número de raios no Polo Norte é sinal de aceleração do aquecimento global

·1 min de leitura

Nunca houve tantos raios na região do Polo Norte como em 2021. Foram mais de 7 mil relâmpagos registrados no Ártico no ano passado, um número assustador para uma área que até recentemente quase não tinha essas descargas elétricas. Para os cientistas, este é um dos sinais mais reveladores do aquecimento global.

Sébastian Seibt, da France24

Em 2021, foram registrados precisamente 7.278 relâmpagos acima do paralelo 80, isto é, ao norte da ponta mais ao norte da Groenlândia. O dado é do relatório anual publicado pela Vaisala, uma empresa finlandesa de acompanhamento ambiental.

Este número representa o dobro das descargas atmosféricas que ocorreram nesta região ao longo dos últimos oito anos, segundo os autores do relatório. O aumento espetacular deve ser colocado em perspectiva, já que “apenas algumas tempestades podem produzir várias centenas de raios”, explica Sander Veraverbeke, climatologista da Universidade Livre de Amsterdã e um dos primeiros cientistas a se interessar por relâmpagos na região do Ártico.

No entanto, o simples fato de que essas descargas elétricas estejam acontecendo cada vez mais ao norte do planeta é, para um número crescente de cientistas, um sinal preocupante da aceleração do aquecimento global.

Um vislumbre do que está por vir

O aumento dos raios no Ártico "é de fato um indicador importante da aceleração do aquecimento global", observa Declan Finney, climatologista do Instituto de Pesquisa Ronin, em Nova Jersey. "Estamos falando do que consideramos como eventos tropicais e que estão ocorrendo cada vez com mais frequência no Ártico", explica o especialista.


Leia mais

Leia também:
Enchentes na Bahia são claro alerta das mudanças climáticas no Brasil, diz cientista
Rara tempestade de neve em Tóquio provoca cancelamento de uma centena de voos
Aquecimento global: Sibéria registra onda de calor inédita

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos