Explosão suicida perto do Ministério das Relações Exteriores afegão deixa 20 mortos

CABUL (Reuters) - Um homem-bomba que detonou explosivos do lado de fora do Ministério das Relações Exteriores em Cabul, na capital do Afeganistão, matou 20 pessoas nesta quarta-feira, de acordo com uma autoridade do Ministério da Informação.

Ustad Fareedun, uma autoridade do Ministério da Informação --administrado pelo Taliban--, disse que o homem-bomba planejava entrar no Ministério das Relações Exteriores, mas não conseguiu.

"Vinte pessoas foram mortas e muitas outras foram feridas no ataque suicida", disse ele.

Uma foto da área, confirmada por fontes oficiais, mostra pelo menos nove pessoas feridas ou mortas, caídas do lado de fora do ministério enquanto as forças de segurança as socorrem.

A explosão aconteceu por volta das 16h (no horário local), disse o porta-voz da polícia de Cabul, Khalid Zadran. Ele não forneceu detalhes sobre o número de vítimas, dizendo que o caso está sob investigação das autoridades.

A administração comandada pelo Taliban tem enfrentado uma insurgência de militantes do Estado Islâmico que tem mirado estrangeiros em determinados locais, incluindo as embaixadas russa e paquistanesa e um hotel que atende empresários chineses.

A explosão ocorreu em uma hora movimentada do dia em uma área pesadamente fortificada cercada por postos de controle em uma rua que abriga vários ministérios.

Uma pessoa em um escritório próximo, que pediu para não ser identificada, descreveu ter ouvido uma forte explosão e disse que as pessoas foram retiradas do prédio em que estavam.

Alguns países, incluindo a Turquia e a China, também possuem embaixadas na região.

(Mohammad Yunus Yawar em Cabul e Jibran Ahamad em Peshawar)