Explosões na Central Nuclear de Zaporíjia deixam ONU em alerta: "Estão a brincar com fogo"

Explosões sentidas este fim de semana nas imediações da Central Nuclear de Zaporíjia estão a deixar a Organização das Nações Unidas (ONU) em alerta.

A Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) já condenou os ataques à infraestrutura atualmente nas mãos de Moscovo. Num comunicado, a AIEA esclarece que, apesar de os bombardeamentos terem danificado alguns edifícios naquela área, nenhum equipamento crítico para a segurança nuclear foi atingido.

No entanto, ao autor dos ataques - ainda por identificar - é deixado um aviso: "estão a brincar com o fogo".

Já para o ministério russo da Defesa é claro que o bombardeamento da central se trata de uma provocação de Kiev para criar um desastre tecnológico na Central Nuclear de Zaporíjia

Moscovo revela que, no sábado, foram disparados "11 projéteis de grande calibre" contra o edifício, que voltou a ser alvo de mais dois bombardeamentos este domingo

A Ucrânia não só desmente o Kremlin, como acusa Moscovo de estar por trás dos ataques. Kiev alega que a Rússia quer travar a reativação dos reatores 5 e 6 da central de forma a impedir o abastecimento energético do país durante o inverno.