Exportação de gás natural liquefeito arranca em Moçambique

Exportação de gás natural liquefeito arranca em Moçambique

Moçambique deu início à exportação de gás natural liquefeito da bacia do Rovuma, anunciou, este domingo, o Presidente moçambicano, Filipe Nyusi.

Dos três projetos aprovados para a região norte do país, a estreia está a cargo da Coral Sul, a plataforma em mar alto - longe da violência de Cabo Delgado - liderada pela petrolífera italiana Eni, e com participação da Galp, que vai produzir 3,4 milhões de toneladas por ano.

O projeto Coral Sul consiste na construção de uma unidade flutuante para a liquefação de gás natural (FLNG), tratando-se do primeiro projeto de desenvolvimento relacionado com as descobertas realizadas na Área 4 na bacia do Rovuma, em Moçambique.

A Galp detém uma participação de 10% no consórcio para o desenvolvimento da Área 4.

A Eni é a operadora com uma participação indireta de 50%, através da Eni East Africa, a qual detém uma participação de 70% na Área 4.

A Kogas e a ENH detêm uma participação de 10% cada no projeto, enquanto a China National Petroleum Corporation (CNPC) detém uma participação indireta de 20% através da Eni East Africa.

O transporte das reservas será feito pelo navio cargueiro British Sponsor, que já está em território moçambicano.