Ritmo de exportação de soja do Brasil indica novo recorde em maio

·1 minuto de leitura
Soja sendo descarregada

SÃO PAULO (Reuters) - A média diária de exportações de soja do Brasil alcançou 842,9 mil toneladas até a terceira semana de maio, alta de 19,5% no comparativo anual, o que pode configurar um novo recorde mensal de vendas, em torno de 17,7 milhões de toneladas, caso o ritmo se mantenha até o final do mês, mostraram dados do governo nesta segunda-feira.

No acumulado de maio, o maior produtor e exportador global da oleaginosa já embarcou 12,64 milhões de toneladas do grão. Pelos dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), a máxima histórica foi registrada em abril, quando o Brasil exportou 17,38 milhões de toneladas.

Dados do setor privado também indicam a possibilidade de um novo recorde mensal em maio, apontou a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec), na semana passada.

Em maio de 2020, as vendas externas de soja ficaram em 14,11 milhões.

O ritmo de embarques permanece aquecido neste mês com a colheita de uma safra 2020/21 recorde da oleaginosa perto do fim, mas recuou ligeiramente em relação à semana anterior, quando estava em 880 mil toneladas por dia.

Ainda de acordo com a Secex, a média de vendas externas de petróleo atingiu 301,7 mil toneladas ao dia até a terceira semana do mês, uma queda ante os 412,8 mil ao dia registrados em maio do ano passado.

No comparativo semanal também houve uma leve retração, visto que até a segunda semana do mês eram embarcados 364,3 mil toneladas diárias.

(Por Nayara Figueiredo e Gabriel Araujo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos