Exposição celebra 40 anos da chegada do metrô à Tijuca

O metrô é um tijucano quarentão. Em maio de 1982, foram inauguradas as estações Afonso Pena, São Francisco Xavier e Saens Peña. Para celebrar a data, uma exposição fotográfica, gratuita, reúne imagens antigas do período das obras. A ideia é transportar o público para uma viagem no túnel do tempo do metrô. O acervo fica disponível para visitação até o dia 30 de junho na estação Uruguai, a mais recente da região, entregue à população em 2014.

'Stranger things': com mais de dois milhões de seguidores, dubladora carioca volta ao Mundo Invertido

Tricampeão regional do Comida di Buteco: Afinal, o que é que o Bar do David tem?

Gerente de comunicação e marketing do MetrôRio, Simone Pfeil ressalta o significado desta homenagem à chegada do transporte metroviário ao bairro.

— A região da Tijuca é muito importante, com forte comércio e grande movimento nas estações, e cresceu ainda mais após a inauguração da Uruguai. Ao todo, são quase 50 mil pessoas circulando todos os dias pelo metrô da Tijuca. A exposição dos 40 anos é uma homenagem do MetrôRio aos milhares de tijucanos que valorizam o serviço e utilizam o transporte diariamente — diz.

Curadora da exposição, a escritora Ângela França Pedrinho, que é engenheira e trabalhou no metrô do Rio, volta 40 anos atrás para se reconectar com o grande acontecimento tijucano que mudaria a paisagem e a rotina do bairro.

— No dia da inauguração das estações, a população da Tijuca foi toda para a Praça Saens Peña, que tinha sido reurbanizada e estava muito bonita. Foi uma festa — recorda.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos