Exposição no Aeroporto Santos Dumont dá asas à imaginação do público

Nas comemorações dos 86 anos do Aeroporto Santos Dumont, a exposição "Sem medo de voar" instalada no Salão Vermelho, no térreo, convida o visitante para dar asas a sua imaginação. As obras foram confeccionadas com materiais reutilizáveis como papelões, rolos de papel higiênico, lacre de bebidas, tampinhas pet, caixas treta pak e coador de café, entre outros. Tudo em nome da sustentabilidade.

— O voar não é somente ficar bem na foto, mas também a liberdade de viajar em seus sonhos, sair do casulo, como uma borboleta ou mesmo na pureza de um anjo — defibe Cida Mansur, a curadora da mostra.

Famílias inteiras que passam pelo local param para fazer fotos com as obras, consideradas instagramáveis. As artistas expositoras, todas da Zona Oeste, são: Ana Martins, Cida Mansur, Malu Ravagnani e Yara Silva.

— Já fazem alguns anos que a artista plástica Cida Mansur mantém sua trajetória focada no reaproveitamento de materiais normalmente descartados e assim nasceram lindas telas. É o modo de despertar nas pessoas a importância do reaproveitamento de tudo que se descarta e fazer com que este visitante chegue em casa e faça o mesmo, crie com arte algo que vai ocupar a sua parede — aponta Malu Ravagnani.



No pós pandemia, Cida Mansur e o mundo da arte que estavam em um casulo, sentiram a vontade de voar. Cida então convidou as artistas plásticas a projetarem asas para serem usadas pelo público passante na exposição para que eles também sentissem esta sensação.

Assim nasceu a exposição, um trabalho de pessoas que respiram arte, voltado para a sustentabilidade. São nove asas que se juntaram no Salão Vermelho do aeroporto e pode ser visitada até o dia 14 de janeiro.