Exposição sobre Notre-Dame usa tecnologia da realidade aumentada para contar história da catedral

De sua fundação medieval até o terrível incêndio de 2019, passando pela consagração de Napoleão e o casamento de Henrique IV, "Notre-Dame de Paris, a exposição em Realidade aumentada" é um verdadeiro mergulho em 850 anos da história de um dos principais monumentos da França.

Ana Carolina Peliz, da RFI

Instalada no Collège des Bernardins, em Paris, a exposição interativa conjuga um cenário físico com a tecnologia da realidade aumentada, sobrepondo recursos virtuais sobre a história da catedral a elementos reais.

Para que a mágica aconteça, um tablet chamado “histopad” é entregue para cada visitante na entrada da exposição. Ele permite escanear cada uma das 21 “portas do tempo”, que fazem parte do percurso da visita, espalhadas por 550 m2.

Através de cliques nas imagens que aparecem na tela do tablet, o visitante pode ver a reconstituição de diversos períodos que contam a história de Notre-Dame de Paris, do século XII, quando foi construída, até sua atual reconstrução, após o incêndio de 2019.

Bruno de Sa Moreira, CEO e co-fundador da startup francesa Histovery, que realizou a exposição, diz que a ideia é mostrar para as pessoas a evolução da catedral, mas também de aproximar o público do estado atual do monumento, que está fechado, e de seu processo de reconstrução.

Portas do passado

A primeira porta do passado que se abre leva o visitante diretamente ao incêndio de Notre-Dame. Entre sirenes e o barulho do fogo, o visitante pode assistir à luta dos bombeiros, que durou oito horas, na noite de 15 de abril de 2019.

Exposição para todas as idades


Leia mais

Leia também:
Três anos após incêndio, Catedral de Notre-Dame realiza primeira cerimônia para o público
Fase “crucial” da reconstrução da catedral de Notre Dame é concluída; restauração vai começar
Novo projeto da Notre-Dame é acusado de transformar catedral de Paris em "Cristolândia" para turistas

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos