Expulsão de traidores do PSDB foi acertada, diz Doria

ARTUR RODRIGUES

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O candidato do PSDB ao governo paulista, João Doria, afirmou nesta terça-feira (9) que foi acertada a decisão do partido de expulsar filiados "traidores".

"A expulsão dos 17 traidores que fizeram campanha para outros candidatos está prevista no estatuto do partido. Trabalhou para outro candidato, utilizou material de outro candidato é expulso", disse durante agenda de campanha nos Jardins, na zona oeste de São Paulo, em frente a uma base comunitária da Polícia Militar.

Aliados de Doria na executiva municipal expulsaram até figuras históricas do PSDB, como Alberto Goldman.

Doria também afirmou estar correta a expulsão de um grupo de tucanos que apoiou Jair Bolsonaro (PSL) ainda no primeiro turno.

O tucano também defendeu mudanças no partido, devido ao mau resultado nas eleições."Houve um emagrecimento da nossa bancada federal. Temos que reconhecer a voz das urnas e fazer as mudanças que forem necessárias", disse.

Doria fez agenda em frente a uma base comunitária. "Hoje são 400 bases em São Paulo. Nos Nós teremos 1.200 bases em todo o estado operando 24 horas por dia".