Exu da Grande Rio é filho de evangélica e neto de umbandista

·1 min de leitura

RIO — O ator Demerson D'Alvaro, de 35 anos, que vai personificar o Exu do enredo da Grande Rio é filho de uma evangélica e neto de uma umbandista. Ele disse que a mãe entende que o que ele vai viver na avenida é apenas um personagem.

— Ela sabe que como ator é apenas mais um trabalho. Além do mais, já fui Exu no Salgueiro e já vivi caboclos e preto velho. Ela entende — disse, sobre a mãe.

Oriundo de uma família onde há representantes de diversas religiões Demerson diz que não frequenta templos ou igrejas, mas crê em Deus. Para viver o Exu na avenida ele se preparou com uma mãe de santo da família, de nome Rute e recebeu do Ifá D'olu patuás vindos especialmente da África.

Demerson disse ainda que a preparação incluiu pesquisas de campo dos axés e estudou sobre balés afros da Bahia. O coreógrafo Hélio Bejani deu todo o suporte técnico.

Antes de entrar na Avenida Demerson lavou as mãos com uma água de ervas para garantir a proteção e abrir os caminhos. Na avenida, ele vai ser içado a uma altura de dez metros, de onde vai comer o padê, uma comida de santo a base de farinha e dendê.

A comissão de frente da Grande Rio traz o olhar de Estamira, catadora do Lixão de Gramacho, em Duque de Caxias, que conduz a apresentação.

— Vamos trazer um Exu com alegria e irreverência, para desmistificar essa coisa de que ele é do mal — disse o coreógrafo Bejani, que promete algumas surpresas para o público.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos