Fábio Jr. lamenta morte de fã agredido em seu show

O cantor Fábio Jr. lamentou a morte do fã Antonio Carlos Juliano, que foi agredido em seu show no Clube de Campo Sorocaba neste fim de semana. O idoso de 63 anos chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada de sábado. Em nota divulgada nas redes sociais, Fábio Jr. disse ainda que se solidariza "muitíssimo com as famílias envolvidas nessa fatalidade, desejando luz e paz nesse momento".

Queda de telão: produtor de show do Mirror quebra silêncio e pede desculpas após acidente com dançarinos

Serviço militar obrigatório: ministro da Defesa sul-coreano diz que BTS talvez possa se apresentar no exterior após alistamento

"O cantor Fábio Jr., empresários e equipe, lamentam profundamente o ocorrido no Clube de Campo de Sorocaba nesse final de semana.

O show do cantor, que aconteceu na sexta dia 29, fluiu normalmente durante a noite para uma platéia afetuosa e vibrante.

Nos solidarizamos muitíssimo com as famílias envolvidas nessa fatalidade, desejando luz e paz nesse momento".

Antonio Carlos estava acompanhado da mulher, que presenciou toda a cena. Nas redes sociais, seus parentes e amigos lamentam o ocorrido e pedem Justiça. O autor do crime, um homem de 42 anos, foi preso em flagrante. De acordo com relatos de testemunhas, ele desferiu socos e chute, tendo sido contido pelo próprio público do show até a chegada de policiais militares. Segundo a Polícia Civil de São Paulo, o caso foi registrado como homicídio pelo Plantão de Sorocaba.

"Um indivíduo agrediu ele a socos", contou a cunhada de Antonio Carlos Juliano. "Ele caiu no chão e faleceu".

Ao GLOBO, ela disse que o autor do crime foi levado para audiência de custódia, tendo sido mantido preso, com "muitos agravantes".

— Teve intenção de matar — afirmou a cunhada.

Conhecidos da família também ficaram chocados com o episódio.

"Juliano era uma pessoa super da paz", declarou uma pessoa na seção de comentários de uma postagem que comunicava a morte de Antonio.

Uma sobrinha dele reagiu dizendo que "não se conforma com tamanha tragédia".

"Isso não pode ficar assim meu Deus temos que exigir justiça (sic)", acrescentou.

Ainda que o autor da agressão tenha sido preso, ela resumiu o sentimento geral das pessoas próximas à vítima: "infelizmente o que nos era mais caro já se foi".

Em outro post, a sobrinha disse nunca ter imaginado que fosse "perder um amado vítima de assassino por espancamento".

"É muito doloroso", afirmou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos