Fátima Bezerra: 'Leite fez gesto importante. Sei o que é a dor da discriminação'

·1 minuto de leitura

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), saudou o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), que, nesta quinta-feira afirmou ser gay. Em uma publicação nas redes sociais, ela disse que na sua vida pública ou privada "nunca existiram armários".

"O governador Eduardo Leite fez um gesto importante e tem minha solidariedade por ataques que venha a sofrer em razão de sua declaração. Eu sei o que é a dor da discriminação e do preconceito", afirmou Fátima.

A governadora potiguar disse que, em todos os mandatos que assumiu, jamais deixou de lutar "contra o machismo, o racismo, a LGBTfobia e qualquer outro tipo de opressão e de violência." Fátima entrou para a política em 1995, quando foi eleita deputada estadual. Depois, foi deputada federal e senadora antes de se eleger governadora em 2018.

Ao final da sua publicação, Fátima lembrou que o que deve importar são as nossas ações para tranformar o mundo em um lugar melhor.

"As denominadas minorias são, por vezes, maioria da sociedade, mas pouco representadas politicamente. Tenho orgulho de sempre ter representado essa luta e consciência de que, mais do que nossa condição humana, importa à sociedade as nossas ações para transformar o mundo em um lugar melhor para viver com justiça, dignidade, e direitos iguais para todas e todos."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos