Fã do BTS, Douglas Souza tem apoio também dos armys em meio a onda de sucesso nas redes

·1 minuto de leitura

RIO — No dia dos namorados, lá estava na legenda da publicação no Instagram de Douglas Souza um trecho da letra de "Just One Day", uma das músicas mais românticas do BTS, fenômeno da música ao redor do mundo. Carismático, ele foi conquistando seguidores pouco a pouco, de grupos diversos que vão além dos armys, como são chamados os admiradores do grupo sul-coreano.Agora em Tóquio, o jogador de vôlei viralizou nas redes sociais ao mostrar de forma bem-humorada os bastidores dos Jogos Olímpicos. De um dia para o outro, foram milhares de novos fãs.

Engajados nas redes sociais, os armys não perderam tempo em demonstrarem seu apoio ao atleta, que revelou, na segunda-feira, que seu integrante favorito do BTS é o Jimin, ao responder uma pergunta de internauta nos Stories do Instagram.

A repercussão foi tanta que foi publicada por armys em outros idiomas, como este abaixo, em árabe.

Douglas, por sua vez, também mostra seu carinho pela cultura sul-coreana ao postar fotos fazendo o gesto de coraçãozinho usando apenas os dedos polegar e indicador com uma das mãos, que se popularizou em todo mundo diante da expansão da hallyu, termo para a onda cultural sul-coreana, principalmente por causa do enorme alcance do K-pop.

A relação entre Douglas e os armys nas redes começou antes do sucesso que explodiu nesta semana. Em abril, o ponteiro já havia notado um movimento de Jungkook num dos episódios do "Run BTS" (programa de jogos do grupo transmitido online gratuitamente) da mesma forma como aparece no anime Haikyuu. Ele fez um post no Twitter que repercutiu, somando quase dez mil curtidas. Diante da febre do momento, essa conexão entre o atleta e os armys só tem a ficar mais forte durante a Olimpíada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos