Fã de Tim Burton, ilustrador de Irajá assina identidade visual de mostra sobre a obra do cineasta

Nem nos seus maiores sonhos o ilustrador Felipe Campos imaginou que um dia os seus caminhos se cruzariam com o do seu maior ídolo. Mas o que parecia impossível aconteceu. O morador de Irajá é quem assina a identidade visual da mostra “O cinema de Tim Burton”, que fica em cartaz até 6 de fevereiro no Centro Cultural Banco do Brasil, no Centro. Fã de carteirinha do cineasta americano que tem o terror como uma de suas marcas registradas, o também escritor considera este trabalho uma espécie de homenagem a sua grande referência profissional.

Entretenimento: Nova casa de shows faz sucesso na Tijuca

Carnaval 2023: Coreógrafo dirige alas de três escolas da Zona Norte

— Eu criei a arte do cartaz da mostra e o pórtico da entrada do cinema em que os filmes do Burton estão sendo exibidos, entre outras ilustrações. A minha inspiração para fazer este trabalho foi o próprio traço dele. Eu pesquisei profundamente o trabalho do Burton para captar a alma dele e, em cima disso, produzir algo autoral. Ser o responsável pela identidade visual da mostra me enche de orgulho — diz.

Desenhista desde a infância, Campos diz que se tornar ilustrador foi um processo natural. E como o universo do terror sempre esteve presente em suas criações, foi inevitável levá-lo para o seu trabalho, o que não o impede de fazer criações sob encomenda que nada tenham a ver com monstros e afins.

— Na minha produção autoral gosto de abordar o medo através da figura dos monstros. É importante sentir medo. Falar de medo é também falar de coragem, de superação de obstáculos. O terror é uma forma lúdica de tratar deste tema delicado. Mas o meu trabalho é plural — ressalta o ilustrador, formado em Belas-Artes pelas UFRJ.