Fãs criam campanha para Josué voltar para Sarah Poncio, a família adotiva

·3 min de leitura

Fãs de Sarah Poncio se sensibilizaram com o caso da perda de Josué, filho adotivo da influencer, para a família biológica da criança. Além de mandarem mensagens positivos, foi criada a tag "Justiça por Josué" nas redes sociais, além de páginas no Instagram explicando o caso.

"Meu nome é Josué, como muitas crianças, nasci em uma família onde eles não podem cuidar de mim, ou de seus outros filhos. Minha tia ao ver essa situação ficou muito triste e resolveu perguntar às pessoas com quem trabalhava se eles gostariam de cuidar de mim. Seus amigos de grande coração não duvidaram, eles me receberam como filho, como irmão, primo, neto e sobrinho. Eles me amavam, me alimentavam, educavam e cuidavam de mim. Todos os meus dias foram felizes com eles. Um dia, aquela familia que ainda não tinha condições nem carinho por mim, vendo-me tão feliz e cuidado, decidiu que me queria de volta, pensando em si, nunca em mim. A Justiça decidiu priorizar o vínculo de sangue, sem pensar na minha integridade física e mental, sem pensar em como me prejudicaria estar separado da minha família. Hoje me sinto perdido, tudo que eu conhecia e amava se foi. Por que essas pessoas estranhas estão me chamando de "Lorenzo"?", diz um dos textos feito por fãs.

O processo de adoção de Josué por Sarah ainda estava em andamento quando a família biológica se arrependeu de deixar a criança. A influencer também é mãe de José e João, da união com Jonathan Couto. Em fevereiro de 2020, o casal, que ainda estava junto, anunciou que a família iria aumentar. Eles resolveram adotar o sobrinho de sua babá, Cynthia Santos, que pediu apoio dos patrões para ajudar a criança, que, até então, tinha uma vida humilde em Fortaleza, no Ceará, onde vivia.

"Pelo que conversamos com um advogado de família, a única maneira de Josué voltar para a família Pôncio é se sua genitora se arrepender. Sabemos que isso não vai acontecer porque, ao tomar o menino como refém, ela fará com que a família Pôncio compre uma casa para ela e cuide de todas as despesas a partir de agora. Temos a informação de que ela deseja morar em um apartamento no centro de Fortaleza ou em uma casa em Meireles, Ceará. É claro para todos, exceto para a justiça, que sua a genitora decidiu se reconectar com Josué por interesse puramente econômico", escreveram os responsáveis pela página "Justiça por Josué", com críticas à mãe biológica da criança.

Desde que precisou entregar o filho adotivo, Sarah tem feito desabafos nas redes sociais sobre a dor que tem sentido.

"Nunca pensei que precisaria escrever um texto como este, mas vamos lá... Ninguém consegue explicar o que é ser mãe. Por exemplo, não consigo me visualizar antes dos meus filhos. Eles são, e para sempre serão, uma parte da minha alma. Quando eu encontrei o Josué, eu me tornei mãe mais uma vez. Ao longo de toda nossa experiência, compartilhei todo o amor que pude com esse bebê, que tanto merecia afeto e carinho. Não importa o que digam, eu serei eternamente sua mãe. Eu cuidei dele com zelo, nutri com afago e vivi sua vida em cada célula do meu corpo", começou Sarah.

"Hoje, me sinto perdida. As imagens parecem borradas e as palavras só barulhos. Eu perdi um filho. Me foi tirado meu filho! Estou quebrada por dentro, como se minha casa tivesse sido invadida e meu lar, que sempre me proporcionou segurança, tivesse sido violado. Preciso encontrar forças. Meus outros filhos dependem disso. Mas por hora, só consigo orar. Pedir a Deus que acompanhe o meu filho e nunca o desampare. E quando precisar, estarei aqui. Pois uma mãe, jamais deixa de ser mãe. O nosso amor não tem distância, validade ou DNA. O nosso amor, o MEU amor, é incessante, inalterável e infinito", finalizou Poncio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos